Páginas

sábado, 6 de dezembro de 2014

"Não sei o que faço,
Não sei o que penso,
Tamanho o cansaço,
A tomar conta de meu ser.

Forças a lutar?
Poucas restaram,
Poucas e insuficientes,
Quase inexistentes.

As lutas já foram tantas,
Que no pensar desencanta,
E nas lágrimas se derrama,
No olhar não mais inflama..."

FATIMA CRISTINA SANTOS

Foto: "Não sei o que faço,
Não sei o que penso,
Tamanho o cansaço,
A tomar conta de meu ser.

Forças a lutar?
Poucas restaram,
Poucas e insuficientes,
Quase inexistentes.

As lutas já foram tantas,
Que no pensar desencanta,
E nas lágrimas se derrama,
No olhar não mais inflama..."

FATIMA CRISTINA SANTOS