Páginas

domingo, 5 de maio de 2013

POEMA—CANSAÇO.


*Hoje,amanheci assim,* *Sem controle de mim,* *Nesta tristeza que parece não ter fim.* *Meus olhos parecem uma cachoeira,* *Ou melhor,um rompimento de barreira,* *E inundam o meu olhar,* *Escorrem pelo meu rosto,* *Ao meu contra gosto.* *Me dói tudo,* *Pareço carregar o mundo,* *Uma dor que vem lá do fundo.* *Dores de lembranças,* *Que me atormentam,* *Dores de esperanças,* *Que já não me alimentam.* *Tantos planos feitos,* *Tantos planos desfeitos,* *Uns ficaram pelo caminho,* *Outros estão ficando pelo caminho,* *Outros tantos que até desisti de planejar,* *Porque já sei que não vou conseguir realizar.* *Tantos planos de mudanças,* *Que terminaram-se as esperanças,* *Por não conseguir realizar.* *E não foi por falta de lutar.* *Tantos sentimentos desperdiçados,* *Quantas vezes esse meu coração foi machucado,* *Que prefiro nem lembrar,* *Para não voltar a chorar.* *Muitos dirão;é depressão,* *Mas posso garantir que não é não,* *É que de tanto ter o pé no chão,* *E não me deixar levar por ilusão,* *Esse velho coração,* *Às vezes,reclama com razão...*