Páginas

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

POEMA—TEMPO.


TEMPO, QUEM É TI? QUE POR HORAS NOS BENEFICIA,E ACARICIA, QUE POR HORAS NOS MALTRATA,E JUDIA. TEMPO, QUE NOS FAZ CORRER ATRÁS DE TI POR VEZES DESORIENTADOS, POR VEZES APAVORADOS, POR VEZES ATORDOADOS. E VOCÊ TEMPO,SEMPRE A FUGIR. ANTIGAMENTE TU ERAS MAIS CALMO,A VIDA ERA MAIS CALMA,O PODÍAMOS CONTEMPLAR-TE COM MAIS CARINHO,COM MAIS AMOR, EM UMA RELAÇÃO MAIS HARMONIOSA. PODÍAMOS SENTAR NAS SOLEIRAS DE NOSSA PORTAS E CONVERSAR SOBRE TI. TÍNHAMOS TODO O TEMPO DO MUNDO,PARA SERMOS FELIZES, E ÉRAMOS FELIZES. HOJE PORÉM, SÃO TANTAS TECNOLOGIAS, SÃO TANTOS AFAZERES, SÃO TANTOS LUGARES A IRMOS E A CONHECER, PARECE QUE VOCÊ NUNCA É SUFICIENTE. NÃO MAIS SENTAMOS PARA FALAR DE TI,PORQUÊ? SEMPRE ESTAMOS OCUPADOS, SEMPRE ESTAMOS CORRENDO,ATRÁS DE TI...